Crop Circles: Mistério mais profundo e fascinante da atualidade

Os “círculos” nas colheitas, ou “crop circles”, como ficaram conhecidas as manifestações pictóricas ocorridas nos campos de cultivo da Europa e agora também em outros países são um dos mais fascinantes e profundos mistérios da atualidade. Embora sejam relacionados à atividade humana, nenhuma evidência comprovada foi encontrada nos círculos “autênticos”.

Nestes casos, nos círculos, ou em sua proximidade, nunca foram encontrados quaisquer traços ou pistas que indicassem como foram feitos ou por quem. Não há pegadas de pessoas, ou marcas de pneus de veículos, nem sinal de que as plantas em seu interior tenham sido manipuladas por humanos. Simplesmente, os círculos surgem do nada, portando uma mensagem inexplicável e desafiando nossa inteligência e tecnologia.

Duas organizações vêm fazendo estudo do solo dos círculos. Elas são o Center for Crop Circles Studies in England e uma organização conhecida como ADAS Ltd., trabalhando com o Ministério da Agricultura Inglês. Uma das coisas que eles descobriram é que os solos adquirem uma quantidade anormal de hidrogênio após cada formação. O único modo desta quantidade de hidrogênio aparecer assim seria se o solo recebesse uma carga elétrica extremamente forte.

A origem do fenômeno é bem mais complexa. Alguns estudiosos ingleses encontraram na capa de um tablóide londrino, datado de 22 de agosto de 1678, uma narrativa que faz menção à lenda do “Demônio Ceifador”, relatando a existência de misteriosos círculos nas plantações inglesas já naquela época.

Em outros casos, pessoas foram condenadas pela igreja por utilizar grãos provenientes dos círculos pra celebração de rituais de fertilidade. Também foram relatados casos nas décadas de 1930 e 40, alertando sobre o fenômeno. Com o passar dos anos as figuras foram se tornando cada vez mais complexas, primeiro eram circunferências simples, depois surgiram circunferências duplas, triplas, quádruplas, quíntuplas, círculos com anéis, figuras triangulares, ovais, espirais, etc. e assim o mistério continua, os círculos viraram símbolos e depois figuras complexas e extraordinárias. E com o aumento na quantidade e complexidade das figuras a cada ano, ficava evidente que aqueles misteriosos desenhos jamais poderiam ser feitos por mãos humanas, pois mesmo que tivesse uma multidão de pessoas desocupadas e interessadas em produzir tal fenômeno não iriam dar conta das centenas de círculos que já viam sendo catalogados em todo o interior da Inglaterra.

Com tal aumento na complexidade dos chamados Círculos Ingleses, ficou descartada a teoria inicial de que os círculos seriam simples marcas de trens de pouso de naves alienígenas. Ufólogos, geólogos, biólogos, matemáticos, físicos, astrônomos e céticos se revezam no mundo inteiro para tentar explicar este fenômeno, alguns com bons argumentos, outros chegam a ser ate ridículos, como a história divulgada pela TV Inglesa no final de 1991, de que dois velhinhos Doug e Dave, teriam feito tais desenhos durante a noite usando a simples técnica de puxar uma tábua amarrada a uma corda por sobre os trigais. Logo os céticos do mundo inteiro deram como encerrado o problema e desvendado o mistério.

Mas o que ocorreu nos anos seguintes foi uma explosão do fenômeno (mais de 3000) por regiões tão distantes e de forma tão acelerada que a dupla de velhinhos já não era capaz de realizá-los, exceto pela imaginação. Quando perguntados sobre as técnicas empregadas, muitas vezes titubeavam e não conseguiam dar explicações consistentes sobre as construções das imagens e muito menos sobre sua execução.

Descartando completamente a hipótese dos céticos sobre a autoria humana das imagens e voltando-se ao fenômeno original, observamos que as formações seguem padrões de geometria euclidiana, com complexas formas e motivos, atualmente com várias manifestações baseadas em geometria fractal e simbologia matemática, rica em mensagens codificadas sobre lavouras de grãos ao redor do mundo.

Mas o que temos de concreto até o momento?
1. Sabemos da pesquisa científica que eles são formados (as genuínas formações) por uma energia capaz de alterar a estrutura molecular da planta sem danificá-la. Além disso, também é capaz de alterar a taxa de crescimento e o seu padrão.
2. A energia envolvida parece ser benigna, mas sua natureza ainda é desconhecida.
3. Algumas formações irradiam uma onda de aproximadamente 5.7 Hz no espectro eletromagnético.
4. Ocorrem às vezes paralelamente ao avistamento de Ovnis.
5. Mesmo após a colheita, a forma dos círculos tem permanecido na terra durante pelo menos seis meses em alguns casos. Isto não pode ser conseguido por “formações na colheita” feitas por humanos.
6. Em algumas das formações, bússolas giram denotando uma anomalia magnética presente.
7. A plantação fora da formação não exibe as mesmas características encontradas dentro do círculo.

8. Não há nenhum nível de consistência. Em algumas formações temos o fator som, as anomalias magnéticas e impressões no solo, mas isto não quer dizer que iremos encontrar as mesmas características na próxima formação. Ainda assim, pode-se mostrar que os novos círculos fazem parte de uma formação genuína.

9. Se nenhum ser humano entrar na formação, a colheita (plantação) continuará crescendo e o fazendeiro não vai perder qualquer grão.

Assim, o que nós temos? Lindos padrões geométricos nos campos que desafiam nossas leis de lógica, da física e argumentos. Mas eles continuam aparecendo pelo mundo afora! Eles parecem ter um profundo efeito espiritual em todos os visitantes ou pesquisadores. Talvez, se nada mais houver, esta seja a razão da sua existência.

Olhando de perto

“Para cada coisa que acredito saber, dou-me conta de nove que ignoro.” (Provérbio Árabe)

Mas o que os cientistas dizem a respeito? Existe algum trabalho sério sendo conduzido neste campo? O que se tem realizado são pesquisas ainda incipientes e nenhuma com respaldo de grandes instituições. Entretanto com a multiplicação do fenômeno acredita-se que mais cientistas voltem os olhos para o fenômeno e tenham iniciativa para realizar estudos aprofundados. Nos últimos meses, alguns pesquisadores tem se voltado para decifrar os códigos matemáticos impressos nas imagens. O resultado tem sido fascinante. Muitas das imagens produzidas este ano foram relacionadas a eventos astronômicos, como o eclipse de 1º de agosto, onde vemos várias alusões ao alinhamento planetário. Outra fascinante descoberta foi realizada pelo astrofísico Michael Reed em decifrar uma imagem aparecida em julho deste ano próxima ao castelo Barbury, em Wilts, que continha claramente os dez dígitos do número Pi, a mais ubiqua de todas as constantes matemáticas. Segundo ele, “O pequeno ponto próximo ao centro representa o algarismo decimal, o décimo dígito foi corretamente aproximado, os segmentos angulares representam os dígitos com o salto do raio, de acordo com o valor de cada um, e começando por contar desde o centro, obtém-se exatamente o valor dos dez primeiros dígitos de pi: 3.141592654″

Outro aspecto fascinante das manifestações é a marca deixada nas plantas. As alterações biofísicas são de um grau desconhecido na sua origem, mas algumas simulações demonstraram que a aplicação de alta carga energética pode produzir efeitos semelhantes na estrutura das plantas. Outros estudos tem sido conduzidos por biofísicos e biólogos moleculares no tocante à estas alterações, bastante peculiares e também impossíveis de serem produzidas por mãos (ou pés) humanos. Alguns estudos comprovaram alterações na parede celular das plantas, bem como alterações cromossômicas e embrionárias nas sementes. Entretanto até o momento nenhum estudo amplo foi publicado.

Conforme estas imagens produzidas na Polônia, onde um círculo foi observado em agosto deste ano, as características são semelhantes as demais manifestações, onde as plantas são “dobradas” a mais ou menos 20% da altura, produzindo nódulos no caule com detalhes interessantes, formando um “cotovelo”, que pode ser desenvolvido pela própria planta por pressão de crescimento, porém de forma muito mais lenta do que o ocorrido nas aparições, e nunca na mesma altura da haste e na direção paralela ao solo.

Indo além nas explicações

Testemunhas oculares que presenciaram formações alegam que os desenhos são frutos da manifestação de bolas luminosas, que podem estar agrupadas ou só, onde flutuam sobre as plantações geralmente durante a madrugada. Um vídeo controverso produzido por uma testemunha mostra uma formação em tempo real do círculo pelos ditos ovnis. Numa velocidade surpreendente, o desenho formado pelas plantas dobradas apresenta as mesmas características dos círculos autênticos. Este vídeo esta disponível aqui. Todavia parece que este é o único material produzido em vídeo até hoje sobre o fenômeno, embora multidões de pesquisadorese curiosos tenham tentado registrar estes eventos. Sempre ocorrem fatos inexplicáveis, como alterações no equipamento, descarga das baterias e até esquecimento de por a fita na câmera (sic).

Partindo do pressuposto de que as formas geométricas são originárias de manifestações energéticas desconhecidas, as bolas de luz ou quaisquer outro objeto voador não identificado traduz nossa total ignorância sobre física, principalmente após um século de descobertas quânticas. Descobiu-se que nosso universo é permeado por uma energia infinitamente maior e desconhecida: a chamada energia negra. De fato, esta energia não é escura, e foi apenas um nome escolhido para representá-la, talvez por ser escura para nosso entendimento.

Segundo a renomada bióloga evolutiva Elisabeth Sahtouris, o universo é permeado por formas de energia criativa, presente em todo o cosmos, que diz ainda: “We must collectively recognize what western science is only now discovering: that humanity and the rest of our living world are embedded within a far greater and fundamentally different reality than is encompassed by our current scientific worldview or paradigm. We are replacing the view of a non-living material/ electromagnetic universe with a greater non-physical reality of conscious intelligence as the never-ending source of scientifically known energy and matter�a cosmic source that has been known in many human cultures from ancient times. It is fundamentally conscious and creative, transforming or transmuting into material universes and other creative ventures.”

Talvez estes fenômenos representem uma ótima oportunidade para a humanidade dar um salto significativo em seu desenvolvimento, não apenas pensando em que algo “extraterrestre” seja responsável pela salvação de nosso destino, mas que isto apenas está em nossas mãos, como nunca antes…

About these ads

17 Respostas to “Crop Circles: Mistério mais profundo e fascinante da atualidade”

  1. autopoeta Says:

    Ricardo! Parabéns pelo Blog! Muito boa seleção de textos e notícias… vou incluir o link no Autopoeta ;-) Um fraterno abraço!

  2. Babizynha Says:

    Adorei! Parabéns! Sou fascinada por este tipo de coisa!

  3. Andreive Says:

    Muito boa a material , sou fascinado por astrofisica e ciencia, ta de paravbens!!

  4. Ana Kaminski Says:

    A postagem está ótima, parabéns! Bastante informação, apresentada de modo claro, coerente, com boas referências de fontes, e conexões entre as mesmas. Texto muito bem escrito, encontrei poucos com tão boa qualidade e seriedade. Estou pesquisando sobre o assunto, realmente fascinante, após ter percebido uma curiosa “coincidência”, entre a aparição de um destes “sinais” aqui em SC, esta semana, quase um ano depois do aparecimento do primeiro, na mesma região, sendo que aquele antecedeu em algumas semanas ou dias as tragédias climáticas que causaram estragos no estado… Abraços alados!

  5. SOFIA SVARTMAN ALONSO Says:

    ASSISTI A PALESTRA DE FRANCINE BLAKE NO NUCLEO F2 EM FIGUEIRA CADA VEZ ME INTERESSO MAIS EM AJUDAR NESTES ESTUDOS.
    SEI NO MEU INTERIOR QUE ESTA E UMA MANEIRA DE COMUNICACAO.
    OU TALVEZ DE DIRECIONAMENTOS DESTAS NAVES. OBRIGADA POR MANDAR ESTA MATERIA.

  6. Vikilua Says:

    Parabéns, muito bem escrito, acompanho este assunto algum tempo, nas últimas semanas tenho comentado sobre isto com maior número de pessoas, que para minha surpresa me deixam falam sozinha!!!!
    Até quando??? já é tempo de maior conscientização, afinal é só olhar pela janela e ver as transformações.
    Muito Obrigada, pela linda matéria.

  7. Plinio Says:

    Excelente matéria! Parabéns! Segue link de algo que gostaria compartilhar com todos deste blog (crop circles sendo realmente formados!). Uma pergunta: Há alguma experiência em nível consciente ou inconsciente pós exposição das imagens fotografadas? (penso que podem se tratar de mensagens universais que poderiam facilmente ser codificadas – caso não tenhamos muito censura em ver o que significam)

    Muito obrigado e forte abraço a todos!

  8. Milton Aizemberg - Casa Corpo Brasis Says:

    Saudações Cósmicas de Luz e Paz a Todos os Amigos e Irmãos desse Blog .

    Gratidão ao material que estamos utilizando deste Blog em um dos nossos grupos da nossa Rede Social Ning .

    Link-> http://corpobrasismillenium21.ning.com/group/sinaiscsmicosdivinoscropcircles

    Cooperação Fraterna
    milton*hari om

  9. Wanda Silvah Says:

    Gestei! Pesquiso o assunto a algum tempo. Não tinha visto nada semelhante á esta exelente matéria ate então. Obrigada por compartilhar.

  10. Maria Luiza Perez Meira Says:

    Acho que são sinais que a humanidade um dia ira decodificar para compreender uma nova vida de Paz numa verdadeira vida fraternal.

  11. Maria Fontinhas Says:

    Tenho a certeza, que estes, não são os únicos sinais, de que não estamos sózinhos. Mas, estes circulos são extraordinários, sem chance de mão humana. Oxalá não demoremos muito a decifrá-los. Penso que de alguma forma, a nossa vida, mudará, para melhor. O meu muito obrigada a todos, os estudiosos sobre esta matéria, que tanto me apaixona e encanta.
    Amor e luz.

  12. maria de lourdes oliveira Says:

    que pena que a comunidade científica não partilhe o que sabe..

  13. mariorcosta Says:

    Excelente! :)

  14. susi wortmann Says:

    Adorei a matéria, tratada com imparcialidade e um excelente português.
    Parabéns.

  15. 2. Coisas Altamente Curiosas: « Índigo Banco de Tópicos Says:

    [...] Crop Circles: Mistério mais Profundo e Facinante da Atualidade [...]

  16. Francisco Ribeiro Says:

    Muito boa a matéria, isso é realmente intrigante, visto que nenhuma explicação convincente foi dada até hoje.

  17. Anaíze Says:

    Parabéns! Há muitos anos pesquiso acerca dos crop circles e só encontrei boas matérias em outros idiomas. Pela primeira vez um artigo esclarecedor, conciso e bem escrito em português para auxiliar a elucidar este mistério que aguça a curiosidade de quem “tem olhos para ver”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: